Agosto 7, 2019

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Com mais de 100 mil visitantes na mega Exposição da Força Aérea Portuguesa e mais de 50 mil no Expaço Gaming, duas das apostas da edição deste ano, a Expofacic revelou-se, uma vez mais, um caso sério de popularidade, somando noites de casa cheia.

Idalécio Oliveira, presidente do Conselho de Administração da INOVA-EM, considera que ao assegurar a sustentabilidade financeira e a sustentabilidade ambiental, a Comissão Organizadora está plenamente satisfeita com os resultados alcançados.

No primeiro caso, a vertente financeira, o responsável da INOVA-EM justificou o êxito através do apoio dos patrocinadores, das parcerias (AEC, Atlantis, ADELO, entre outras entidades) e do número de visitantes, evocando, no domínio ambiental, as várias ações desenvolvidas e que colocam a Expofacic no “rumo certo”.

O contributo das Associações, Autarquias do Concelho de Cantanhede e Comunicação Social não foi esquecido por Idalécio Oliveira que atribui o êxito alcançado ao trabalho coletivo, que agradeceu, sendo Paula Videira referência na equipa constituída por funcionários da INOVA-EM, da Câmara Municipal de Cantanhede e por vários colaboradores.

A qualidade do espaço, segurança, entre outros serviços, bem como a animação proporcionada, associadas ao esforço de todas as empresas participantes na decoração das respetivas áreas de exposição, explica os elevados níveis de atratividade que o evento conquistou e que continua a manter ao longo dos anos.

Força Aérea Portuguesa, Guarda Nacional Republicana, Bombeiros Voluntários de Cantanhede e Mário Silva filho integraram a lista de agradecimentos de Idalécio Oliveira que define a Expofacic como um evento único, pleno de vitalidade e diferenciador “que dá às pessoas aquilo que não encontram noutras iniciativas”. A 1.ª Bienal de Arte e o Acampamento Medieval, acrescentou, “são exemplos da atitude inovadora que assumimos em cada edição de modo a proporcionar aos visitantes um evento multifacetado e acessível”.

Ecoevento e com Sê-lo Verde, a Expofacic reforçou nesta edição as medidas de sustentabilidade ambiental, através do Programa Sê-lo Verde e da parceria com a ERSUC, com a introdução de copos reutilizáveis durante todo o evento, colocação de equipamentos de recolha seletiva em todo o recinto (incluindo o setor da restauração) e permanência de uma equipa para monitorização e esclarecimentos.

O presidente do Conselho de Administração da INOVA-EM finalizou a intervenção com o agradecimento aos patrocinadores (Caixa de Crédito Agrícola de Cantanhede e Mira, Adega de Cantanhede, Intermarché e Freixial, Rubis Gás, Super Bock, Delta, Martini, Orima, Spot of Brands, Sanfil e Cadimarte) e o “reforço” do elogio ao elevado sentido de responsabilidade e de lealdade da equipa que colocou de pé a edição 2019 da Expofacic.

Helena Teodósio, presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, encerrou as intervenções, começando por considerar fulcral em cada edição do certame a tónica empresarial que se conjuga com “o orgulho e a força” das juntas de freguesia, escolas, IPSS, associações culturais e desportivas, que se refletem na presença em palco e também no dia a dia árduo nas Tasquinhas.

Com “especial carinho” pelos patrocinadores e por todos os que de um modo geral têm apoiado um projeto que a Autarca enquadra num nível estratégico para o Município em matéria da qualidade de vida e da felicidade de cada um dos munícipes, Helena Teodósio manifesta-se determinada no desenvolvimento do trabalho de uma equipa – o Executivo – que está está ao serviço das pessoas, O crescimento das quatro zonas industriais é um dos exemplos do trabalho desenvolvido e que, segundo a presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, responde aos estímulos do mercado com repercussão visível noutros setores como o imobiliário ou a restauração.

Com resultados positivos também no domínio do emprego, o desenvolvimento do concelho, afirma, não se faz “só “de desenvolvimento económico, pelo que se torna necessário criar condições para a satisfação plenas de todas as necessidades das pessoas e nomeadamente “do que lhes dá prazer de estar na vida e de integrar a nossa comunidade”.

As mais de 166 associações existentes são a prova do enriquecimento alcançado nos setores social e desportivo, que marcam presença na Expofacic “ao vestirem a camisola” por um projeto que à semelhança do concelho persegue a inovação de forma permanente.

Helena Teodósio olha para os 11 dias de duração do certame como um desafio coletivo que a Comissão Organizadora assume com dedicação e profissionalismo anualmente, indo muito além das suas obrigações. “São funcionários do Município, são funcionários da Empresa Municipal, mas fazem todo este trabalho, sem olhar a horas, de modo a que Cantanhede ganhe como se verificou em mais uma edição da Expofacic”, referiu.

Nas razões que motivam os visitantes e que os fazem eleger a Expofacic como destino no Verão, a presidente da Câmara Municipal de Cantanhede destaca as exposições permanentes e as que anualmente integram o programa, dando particular ênfase à 1.ª Bienal de Arte e à Exposição de Mário Silva, cujo espólio foi entregue pela família à Junta de Freguesia da Tocha.

O agradecimento à Comunicação Social pelo trabalho excepcional, à Força Aérea Portuguesa pela magnífica exposição e a constatação da qualidade dos espaços verdes, segurança – com elogios à GNR e Bombeiros Voluntários – que são apanágio da cidade de Cantanhede, levaram a Autarca a um paralelismo com as medidas de caráter ambiental implementadas na edição 2019 da Expofacic, sendo a adopção de copos reutilizáveis “emblemática”.

Helena Teodósio constatou com agrado a limpeza da área do palco principal após o final dos espetáculos, o que não ocorria no passado recente, já que o local era inundado por milhares de copos de plástico, obrigando a demoradas ações de limpeza. “Foi uma aposta ganha do ponto de vista ambiental”, sublinhou.

Caso de sucesso, segundo a presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, foi também o espaço Gaming que correspondeu ao objetivo traçado pela Comissão Organizadora – estímulo de novos públicos – e acentuou uma prática já instituída quer no certame, quer no Concelho: a promoção da atratividade.

Através da Expofacic, explica Helena Teodósio, “Cantanhede mostra todas as competências que possui e diz à região e ao País que merece ser olhada de outra forma”.

“Isto aplica-se tanto ao concelho, como à Expofacic que é, sem margem para dúvidas, um destino turístico de eleição. A edição deste ano foi das melhores que realizamos. Já estamos a pensar em 2020. Há mesmo mil motivos e um só destino!”, conclui.

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin